O surpreendente material que a Nasa quer usar fazer casas para suas missões em Marte

Abrigo terá que abrigar astronautas de temperaturas extremas e atmosfera que não oferece nenhuma proteção contra a radiação cósmica


Ciência - 07/01/2017
Os astronautas precisarão de refúgios para se proteger das condições extremas de Marte
Os astronautas precisarão de refúgios para se proteger das condições extremas de Marte - Créditos: NASA/Clouds AO/SEArch
Créditos: Foto/Divulgação
    Uma viagem tripulada a Marte não será como aquela feita à Lua pela Apollo 11 em 1969, quando Neil Armstrong e Edwin Aldrin Jr. ficaram apenas algumas horas no satélite antes de voltar para a Terra.
    Ir a esse planeta pode exigir passar meses na sua superfície, em meio a temperaturas extremas e a uma atmosfera que não oferece nenhuma proteção adequada contra a radiação cósmica.
    Mas o que poderia proteger os astronautas do ambiente de Marte, ser econômico e leve, além de não transformar os refúgios em cavernas escuras?
    Para a Nasa, só há um material que reúne todas essas características: o gelo.
    Junto com designers, arquitetos e acadêmicos, especialistas da agência especial americana se reuniram na semana passada em um centro de pesquisas em Langley, no Estado da Virgínia, nos Estados Unidos, para criar um projeto de casa sustentável para astronautas no "Planeta Vermelho".
    "Após um dia dedicado a identificar necessidades, objetivos e dificuldades da missão, avaliamos muitas ideias até chegar à casa de gelo como a melhor solução", disse o chefe de engenharia de Langley, Kevin Vipavetz.

Translúcido
     A "casa de gelo marciana" é um domo inflável coberto por uma camada desse material, o que permite que a estrutura seja leve e fácil de ser armada por robôs antes da chegada da equipe.
     Pouco a pouco, os robôs preencherão câmaras com água para formar uma capa capaz de proteger os astronautas.
     A água seria extraída de algumas regiões do planeta, que tem reservas hídricas abundantes sob a superfície.
     Além disso, ela pode ser convertida em combustível para veículos marcianos e armazenada nesses compartimentos para ser usada pelas equipes seguintes.
     Para controlar as temperaturas no interior da base, uma camada de gás de dióxido de carbono será usada para isolar os espaços de convívio da grossa capa congelada - e, assim como a água, esse gás pode ser obtido em Marte.
     Como a água é composta por hidrogênio, ela é um excelente material de proteção contra a intensa radiação cósmica, segundo os especialistas.
     Esses raios são um dos maiores perigos que humanos enfrentarão em Marte, porque podem atravessar a pele e as células do corpo, o que eleva o risco de câncer e outras doenças relacionadas à exposição à radiação.
     Além disso, uma casa de gelo teria a vantagem de permitir a passagem de luz, o contribuiria para que o relógio biológico dos astronautas não seja afetado.
    "Todos os materiais selecionados para a construção dessa estrutura são translúcidos para que eles tenham a sensação de que estão em uma casa, e não em uma caverna", diz o site da Nasa.
     Agora, o desafio será extrair do subsolo de Marte a quantidade de água necessária para criar esse escudo gelado. Estima-se que, com os métodos atuais de extração, seria possível preencher completamente as câmaras da casa em 400 dias.
    Caso o desenvolvimento de novas técnicas acelere esse processo, o tamanho das casas poderá ser ampliado.

[Fonte:   BBC Brasil]
Clique aqui para comentar
Para comentar, você deve estar conectado à uma dessas contas:



Comentários
Os comentários não representam a opinião do Grupo Redesul. A responsabilidade é do autor da mensagem.